DIRETORA TÉCNICA MÉDICA:
DRA.MARIUTZKA ZADINELLO
CREMESC 9562 RQE 12418

Portfolio de Serviços Médicos


PORTFOLIO DE ESPECIALIDADES MÉDICAS 

Acupuntura: é uma especialidade médica que foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) em 1995, e vem sendo cada vez mais difundida no pais. Estudos comprovam que a Acupuntura é eficaz em uma série de doenças e situações e isso faz com que um número cada vez maior de pessoas procure por estes médicos especialistas.

 

A Acupuntura é a prática fundamental da Medicina Tradicional Chinesa (utilizada há pelo menos 4 mil anos no Oriente) e consiste na aplicação de finíssimas agulhas em pontos específicos da pele, onde se localizam os chamados “meridianos” do corpo humano, com o objetivo de prevenir e tratar doenças. A técnica se baseia no conhecimento de que energias passam pelos órgãos e vísceras. Estes trajetos (“meridianos” ou canais de energia) percorrem o corpo e se exteriorizam na pele, nos músculos e nos tendões. Nos trajetos desses meridianos, foram traçados pontos que podem ser alcançados pelas finíssimas agulhas, e podem então ser estimulados ou sedado (conforme a necessidade) para desbloquar a passagem de energia e consequentemente permitir sua circulação e distribuição pelo corpo.

 

A OMS (Organização Mundial de Saúde) divulgou uma lista que pretende orientar os usuários, embora se saiba que a resposta de cada organismo possa ser diferente e que o número de sessões possa variar conforme o problema. Então, embora a maior procura por sessões de Acupuntura seja para tratar dores em geral, ainda pode tratar: distúrbios das vias aéreas superiores (por exemplo, rinite, asma, bronquite, dor de dente, gengivite); distúrbios funcionais gastrointestinais e ginecológicos (soluços, náuseas e vômitos, diarreias crônicas, constipação, tensão pré-menstrual, entre outros); distúrbios neurológicos (por exemplo, dores de cabeça, enxaqueca, vertigem e zumbido causados por Labirintite); dependência química; dificuldade para dormir e insônia; depressão; agitação, nervosismo e stress; distúrbios musculares, tendinosos, articulares e esqueléticos (dores de origem muscular, dores ciáticas, torcicolo, dores pós-operatórias, fibromialgia), entre outros.

 

Alergia e Imunologia: é a especialidade médica responsável por cuidar dos pacientes alérgicos ou com algum problema no Sistema Imunológico. Atua no diagnóstico e no tratamento de alergias respiratórias, de pele, alergias alimentares, alergias a medicamentos e a outras substâncias, etc, além de atender também pacientes com infecções de repetição (Imunodeficiências Primárias).

 

O médico alergista é capaz de diagnosticar e tratar doenças que muitas vezes acometem diversos órgãos e sistemas no mesmo paciente, como pele (dermatite), pulmões (asma), nariz (rinite), olhos (conjuntivite), que frequentemente requerem muitas visitas a outros médicos e uso excessivo de medicações para controle de cada sintoma.

 

O especialista está habilitado a realizar os testes necessários para o diagnóstico de alergias, tais como o Prick Test (teste cutâneo de puntura), teste de contatoteste de provocação com alimentos ou medicações, etc, além da aplicação de medicamentos imunobiológicos e da imunoterapia (vacina para alergia), que é o único tratamento capaz de modificar o curso natural da alergia, reduzindo sintomas a longo prazo e reduzindo a necessidade de medicamentos sintomáticos.

 

É o responsável por tratar doenças como:

- Asma

- Rinite

- Dermatite Atópica

- Dermatite de Contato

- Anafilaxia – a picadas de inseto, anafilaxia perioperatória

- Alergia ao látex

- Urticária e Angioedema

- Angioedema Hereditário

- Alergias alimentares

- Alergia a Proteína do Leite de Vaca (APLV)

- Alergias a medicamentos e contrastes

-Imunodeficiências Primárias (infecções de repetição), Imunodeficiência Comum Variável, Agamaglobulinemia, Deficiência de IgA, entre outras

- Doenças Autoinflamatórias

 

Dermatologia: a Dermatologia é a especialidade da Medicina que atua no diagnóstico e tratamento de doenças relacionadas à pele, cabelos e unhas, como por exemplo: acne; queda de cabelo e calvice; dermatites; micoses (infecção por fungos); verrugas; manchas de pele; psoríase; doenças sexualmente transmissíveis (“doenças venéreas”), até questões mais graves como o câncer de pele. 

 

- acne: estima-se que entre 35% e 90% dos jovens sofram de acne e por volta de 5% das pessoas em idade adulta também desenvolvam este problema em algum momento da vida. Dependendo da gravidade, a acne pode causar sofrimento emocional e pode levar ao aparecimento de cicatrizes na pele. Existem tratamentos eficazes e quanto mais cedo eles forem iniciados, menor será o risco de danos à pele e à autoestima. Conforme o grau e a intensidade da acne, o tratamento se dá por via oral ou local.

 

- queda de cabelo: uma queixa frequente nas consultas é a queda de cabelo, que pode ter sérias consequências emocionais, tanto para homens como para mulheres. O problema pode ter origem emocional ou pode ocorrer em resposta à problemas tais como: anemia; deficiência de alguma vitamina; alterações hormonais; período pós-parto; infecções e uso de medicações.

 

- câncer de pele: a radiação ultravioleta é a principal responsável pelo desenvolvimento de tumores cutâneos. Com o aumento da incidência dos raios ultravioleta em todo o planeta, pessoas (de todos os tons de pele) devem ficar sempre atentas e se proteger quando expostas ao sol. Os grupos de maior risco são as pessoas de pele clara, as que possuem sardas, as que têm cabelos claros ou ruivos e as de olhos claros. Pessoas que têm familiares com histórico de câncer de pele, queimaduras solares, incapacidade para bronzear e múltiplas pintas também devem ter atenção e cuidados redobrados. Embora o diagnóstico de câncer de pele normalmente traga medo e apreensão, as chances de cura são de mais de 90%, quando se detecta a doença precocemente. O câncer da pele pode se assemelhar a pintas, alergias ou outras lesões benignas. Somente um exame clínico feito por um médico especializado e/ou uma biópsia da pele podem diagnosticar o câncer. É importante estar sempre atento aos seguintes sintomas: uma lesão na pele de aparência elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida, com crosta central e que sangra facilmente; uma pinta preta ou castanha que muda sua cor ou textura, se torna irregular nas bordas e cresce de tamanho; uma mancha ou ferida que não cicatriza ou que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento. Por isso é importante observar a própria pele constantemente, e procurar imediatamente um Dermatologista caso detecte qualquer lesão suspeita. Para auxiliar em seu diagnóstico, o Dermatologista conta com algumas ferramentas úteis, como o dermatoscópio. É um equipamento com uma lente de aumento de 10 vezes que ajuda a diferenciar as pintas benignas das lesões de risco. 

 

- cosmiatria / estética: os médicos dermatologistas, além de cuidar das doenças, também cuidam da estética da pele, contribuindo para a melhora da autoestima e aumentando a qualidade de vida dos seus pacientes. A Cosmiatria (cosmética médica) é uma sub-especialidade da Dermatologia e em seu arsenal terapêutico, existem diversos tratamentos tais como:

 

1) aplicação de toxina botulínica (Botox®): para uso estético, é indicado para suavizar as rugas e linhas de expressão do rosto, como as rugas da testa e da glabela (aquele espaço entre as sobrancelhas); os pés de galinha e as rugas que se formam na região dos olhos). Em comparação com cremes para rugas e linhas de expressão, a toxina botulínica costuma trazer resultados mais visíveis.

 

2) preenchimento facial: para sulcos ao redor dos lábios, entre eles o famoso “bigode chinês” (linha que se forma entre o nariz e o canto da boca).

 

3) nos peelings químicos são utilizadas substâncias químicas para renovar a epiderme e estimular a produção de colágeno na derme (camada mais interna da pele). Suas maiores indicações seriam a melhoria da textura da pele, e atenuação de manchas, cicatrizes de espinhas ou aquelas decorrentes de machucados ou traumas.

 

4) tratamento do envelhecimento cutâneo através de: luz intensa pulsadamicroagulhamentodermoabrasãopeeling químico, entre outros. A tecnologia do laser pode melhorar o aspecto de linhas finas, rugas e linhas de expressão do rosto; melhorar a aparência da pálpebra, dos pés de galinha e da região ao redor dos olhos; remover manchas e irregularidades na pele; melhorar e nivelar cicatrizes; melhorar o tônus da pele, e, além disso, também pode ser usado para remover pelos e tatuagens indesejados.

 

5) a parte cirúrgica da Dermatologia compreende a remoção de tumores, cistos e sinais (“belezas”); eletrocauterização e cauterização química de lesões; criocirurgia (tratamento com nitrogênio líquido).

   

Geriatria: a importância do Geriatra na nossa sociedade tem se expandido cada vez mais, uma vez que a expectativa de vida tem aumentado e os idosos estão até se reinserindo no mercado de trabalho. Portanto, cuidar da saúde é fundamental! O Geriatra trata as doenças de idosos, trata os idosos doentes e se preocupa em prolongar a vida com saúde.

 

Ao contrário do que muitos pensam, consultar com um Geriatra antes dos 60 anos (quando passa a ser chamado de “idoso”) é muito interessante, especialmente a partir dos 35 anos quando se inicia o processo de envelhecimento.

 

Este processo natural de envelhecimento faz com que a capacidade funcional dos indivíduos vá diminuindo. Quando se chega à terceira idade é muito importante manter a independência e prevenir incapacidades para assim garantir qualidade de vida. A prevenção de doenças é fundamental sempre, durante a vida toda. Porém, é importante salientar que os idosos estão mais suscetíveis a doenças e até o idoso aparentemente saudável requer cuidados.

 

Os objetivos da Geriatria são: manter a saúde em idades avançadas; manter a funcionalidade; prevenir doenças; detectar e tratar precocemente as doenças e manter ao máximo o grau de independência do idoso.

 

É importante salientar que a Gerontologia é um campo ainda bem recente aqui no Brasil. É uma área multidisciplinar que está voltada para o estudo do envelhecimento no seu mais amplo aspecto: clínico, biológico, psicológico, social, econômico e histórico. Portanto, não é preciso ser médico para ser um Gerontólogo. A pessoa que decidir trabalhar nesta área deve contribuir para que o envelhecimento seja um processo saudável e bem sucedido.

 

Envelhecer não tem jeito: todos vamos chegar lá. Escolher que tipo de idoso se quer ser é um privilégio de quem é jovem e está disposto a planejar seu envelhecimento!

 

Ginecologia e Obstetrícia: a Ginecologia é a área voltada aos cuidados com a saúde da mulher. Cuida e previne doenças do sistema reprodutor feminino (útero, ovários, vagina, trompas uterinas).

 

O médico ginecologista é considerado um “clínico geral” da mulher, e pode acompanhá-la desde a infância até a terceira idade. Suas funções passam pela orientação quanto ao melhor método para prevenir uma gravidez; implantação de DIU e Implante subcutâneo anticoncepcional; prevenção da transmissão de doenças sexualmente transmissíveis (“doenças venéreas”) e seu tratamento; prevenção de tumores ginecológicos através da solicitação de exames, como Papanicolau (exame que indetifica o câncer de colo de útero e é também chamado de exame preventivo), ultrassom e mamografia (exame que detecta nódulos e câncer de mama); vacinação para prevenção de HPV (papilomavirus humano, ou seja, herpes); orientação e tratamento em casos de dificuldade para engravidar e em casos de infertilidade; diagnóstico, tratamento e acompanhamento da fase de climatério e menopausa, e promoção de saúde em todas as fases da vida. Neste aspecto, o Ginecologista pode avaliar também os outros sistemas do corpo da mulher, como por exemplo, o sistema cárdio-pulmonar e o aparelho digestivo, e encaminhá-las aos especialistas quando necessário. 

 

O Ginecologista pode realizar exames tipo COLPOSCOPIA. Este exame serve para avaliar o colo do útero, em caso de alteração do exame preventivo ou do exame físico da paciente. A colposcopia deve ser realizada fora do período menstrual; é necessária abstinência sexual por 2 dias e não fazer uso de duchas higiênicas ou cremes vaginais 2 dias antes do exame. Aqui na Clínica a colposcopia é realizada pela Dra. Bianca Hillmann e Dra. Joana Afeche PImenta .

 

 

O médico obstetra cuida de toda a parte reprodutiva da mulher. Faz o acompanhamento da gestação, do parto e do puerpério (pós-parto) e acompanha de perto o desenvolvimento do feto. O chamado “Pré-natal” é o acompanhamento que toda gestante deve ter a fim de manter a integridade da saúde da futura mãe e do seu bebê. Através de consultas sequenciais e exames de sangue, urina e de imagem, todas as etapas da gravidez são acompanhadas de perto para promover uma gestação saudável. Durante o Pré-natal, as gestantes são orientadas a manter uma alimentação balanceada e a praticar atividades físicas, de preferência sob a orientação de professores de educação física. Conforme ocorre a progressão da gravidez, as consultas se tornam mais frequentes.

 

A formação do médico Ginecologista e Obstetra é completa e engloba as duas partes. Porém, alguns decidem trabalhar somente com uma ou outra área da especialidade. E ainda, alguns médicos se sub-especializam em Mastologia, Ginecologia Oncológica, Medicina Fetal e Sexologia.

 

Medicina de Família: O Médico de Família é um profissional especialista em pessoas, podendo ser consultado a respeito de qualquer problema de saúde. Seus atendimentos englobam tanto as crianças quanto os adultos. 

 

As consultas nesta especialidade são bastante resolutivas, ou seja, o médico entende a queixa de seu paciente e faz o diagnóstico das situações clínicas mais comuns. O Médico de Família busca compreender o contexto psicossocial no qual estão inseridos os sintomas e as doenças de seu paciente, e, consequentemente, trata estes problemas. Ele fornece também orientações preventivas de caráter generalista.

 

Além disso, atuando como clínico generalista para o primeiro contato das pessoas com o sistema de saúde, o Médico de Família é considerado um coordenador dos cuidados em saúde. Dito de outro modo, ele é aquele que possui as melhores condições para acompanhar a saúde geral das pessoas ao longo do tempo e, sempre que necessário, realizar encaminhamentos adequados, tanto para outras especialidades médicas, quanto para outros profissionais de saúde.

 

Pediatria: a atuação do médico com especialização em Pediatria estende-se desde a concepção até o término do crescimento somático do indivíduo, ou seja até os 18 anos.

 

O Pediatra tem um papel fundamental na vida das pessoas e na sociedade como um todo, pois é o médico que irá acompanhar o crescimento e o desenvolvimento da criança, prevenindo o aparecimento de doenças crônicas (como obesidade, hipertensão e diabetes), ensinando hábitos saudáveis (como alimentação e leitura) e estimulando a prática rotineira de exercícios físicos.

 

Consultas de Pré-natal COM PEDIATRA são realizadas com os pais durente a gravidez, geralmente por volta de 32 semanas da gestação e servem para os futuros pais aprenderem sobre reações normais do recém-nascido, dicas sobre amamentação, sono do bebê, necessidade de vacinas e rotinas diárias para os primeiros dias de vida. Este tipo de consulta é importante também para que possam tirar dúvidas e começar a criar um vínculo com o Pediatra que poderá cuidar do seu filho por muitos anos.

 

Muitas vezes, as crianças são acompanhadas pelo seu Pediatra até os 18 anos e após, ainda recorrem a ele para orientação e encaminhamento para especialistas. Uma história de vida foi construída e a confiança nela depositada torna essa especialidade uma das mais importantes e fundamentais na vida das pessoas. 

 

Uma criança saudável gera um adulto saudável! 

 

Urologia: a Urologia é a especialidade cirúrgica do trato urinário de homens e de mulheres. Além disso, o Urologista representa peça-chave na Saúde do Homem, principalmente pelo cuidado com o sistema genital e reprodutor dos homens (próstata, pênis, testículos).

 

Nos dias de hoje, o Urologista tem se destacado como "porta de entrada" na atenção da saúde masculina, especialmente para os homens resistentes a procurar médicos. Além do diagnóstico das doenças, realiza cirurgias urológicas, como vasectomia, postectomia (fimose), tratamento de câncer, cálculos renais, hiperplasia (crescimento) de próstata, entre outros.

 

Entre as mulheres, o Urologista tem papel fundamental no tratamento de infecções urinárias de repetições, cálculos urinários, incontinência urinária e cânceres urinário. Outra doença essencialmente feminina, não tão comum porém muito desgastante para a portadora é síndrome da bexiga dolorosa (quando ocorre dor em baixo ventre e aumento da frequência urinária).

 

Apesar de ser conhecido como “médico de homem”, ele trata também crianças. No caso das crianças, o Urologista deve ser procurado quando houver queixas de: enurese noturna (aquela criança que faz xixi na cama), fimose (impossibilidade de retrair a pele do pênis para expor a glande), hidrocele (presença de líquido na bolsa escrotal), criptorquidismo (quando há ausência do testículo na bolsa escrotal), entre outros. 

 

O Urologista é o especialista responsável pelo tratamento cirúrgico dos tumores urológicos, como câncer de próstata, de pênis, de testículos, de bexiga e de rim. Além de orientar e também realizar o Rastreamento do Câncer de Próstata.

 

Cuida  dos distúrbios do sistema reprodutor masculino, da função sexual (impotência), da infertilidade masculina, da ejaculação precoce e do distúrbio androgênico do envelhecimento masculino (a chamada andropausa, quando ocorre diminuição da testosterona).

 

As doenças sexualmente transmissíveis (DST) como por exemplo, gonorreia, sífilis, papilomavirus humano (HPV), herpes genital, e candidíase peniana devem ser tratadas pelo Urologista. Na Clínica Saúde Santa Mônica é realizado tratamento das verrugas penianas causadas pelo HPV.

 

Com o aumento da expectativa de vida populacional, os homens podem ser acometidos de diversas doenças crônicas associadas ao envelhecimento. A Hiperplasia Prostática Benigna é extremamente prevalente em homens acima de 60 anos e necessita de acompanhamento especializado pois pode causar incômodos severos (sondas para urinar) no final da vida dos homens se não for devidamente diagnosticada e tratada.